• neoPDV

Como administrar uma loja: 9 dicas simples que te levam ao sucesso




Saber como administrar uma loja vai muito além de manter as despesas inferiores às receitas: é preciso traçar metas, contratar pessoas talentosas e ser capaz de oferecer as melhores soluções a seus clientes.


1. Tenha um planejamento Você só vai saber como administrar uma loja depois de traçar metas.

Saber como administrar uma loja vai muito além do que arrecadar mais do que você gasta. É preciso saber onde você quer chegar e qual será o caminho que você vai percorrer para tal.

É por isso que os especialistas não cansam de bater na tecla do planejamento: sem ele, seu estabelecimento não chega a lugar algum. Existem três tipos, que se complementam e devem ser usados simultaneamente:


· Planejamento estratégico: visando o longo prazo, geralmente é traçado para um horizonte de 5 a 10 anos. Consequentemente, não é muito detalhista e propõe ações mais genéricas.

· Planejamento tático: é feito no médio prazo. Coordena os trabalhos de cada área de gestão (no caso de uma loja, essas áreas podem ser vendas, financeiro, estoque, etc).

· Planejamento operacional: feito no curto prazo, se ocupa de direcionar as ações cotidianas de cada setor. No caso de empresas pequenas, nas quais não há muitas pessoas se ocupando da mesma função, ele pode coordenar as atividades de cada colaborador.

Se você optou por ter um sócio, é preciso que todos os pontos do plano sejam alinhados com ele. Lembre-se: a empresa é de ambos, logo, a responsabilidade e as decisões devem ser compartilhadas!


2. Invista na divulgação da sua loja

O boca a boca e o digital oferecem grandes oportunidades de divulgação.

Os clientes são o ativo mais precioso do seu negócio. Afinal, como é que você pode ter sucesso se não tem para quem vender? É por isso que você deve encarar o marketing e a divulgação não como gastos, mas como investimentos.

A boa notícia é que as redes sociais deixaram essas ações muito mais acessíveis, efetivas e fáceis de mensurar. É possível fazer um excelente trabalho com um orçamento relativamente baixo

Além de atingir pessoas que nem sequer sabiam da existência da sua loja, os anúncios podem instigar quem já havia passado por ela a finalmente entrar – e comprar alguma coisa. Você também pode direcionar seus esforços a quem já comprou de você, de modo que eles retornem – é o tal do remarketing.


3. Traga sempre novidades

Novas mercadorias e formas de atendimento ajudam a manter clientes.

Ninguém gosta de mesmice – inclusive seus clientes. Se eles pensarem que nada mudou e que sua loja continua sempre a mesma, é difícil que eles sejam uma fonte de receita recorrente.

No caso do varejo de moda, a solução é praticamente orgânica: novas coleções saem o tempo todo Basta chamar seus clientes para conferi-las!

Agora, se o seu estabelecimento é outro – uma distribuidora de bebidas, por exemplo – você deve usar a criatividade para inovar constantemente. Seja oferecendo itens por um período limitado, promoções arrasadoras ou um novo tipo de atendimento, é preciso criar novos motivos para que os clientes te visitem.


4. Faça um controle de estoque eficiente

Um bom controle de estoque garante que os itens estejam sempre disponíveis.

Como dono de uma loja, você sabe que o objetivo final dela é vender. Portanto, necessidade de cuidar bem das suas mercadorias é uma das suas obrigações como empreendedor!

Isso é feito por meio de um controle de estoque eficiente. Mais do que deixar seus itens abarrotados em qualquer lugar, você precisa organizar a armazenagem, controlar entradas e saídas, manter os níveis ideais, entre outras coisas.

Sim, dá trabalho! É por isso que a melhor solução é contar com um sistema para isso: além de reduzir os erros, ele economiza tempo, otimizando suas horas de trabalho.


5. Cuide do relacionamento com seus fornecedores estratégicos

Seus fornecedores não são seus inimigos: são seus maiores parceiros de sua loja. Afinal, o que seria do seu negócio sem suas mercadorias e insumos?

A chave para identificar os que valem a pena é criar uma espécie de cadastro. Liste fatores como a qualidade das mercadorias, a rapidez da entrega e o atendimento que a empresa te proporciona, de modo a priorizar os provedores que têm mais pontos positivos.


6. Tenha um orçamento – e siga-o!

Administrar uma loja financeiramente exige atenção aos detalhes.

Você precisa gastar dinheiro para ganhar dinheiro. O que separa o lucro do prejuízo é como você controla e direciona os gastos!

Em outras palavras, é preciso ter um orçamento: você não deve ter medo de gastar, desde que faça do jeito certo – sem descuidar do seu fluxo de caixa. Afinal, saber quanto dinheiro entra e sai – e quando isso acontece – é fundamental para garantir a saúde financeira de sua loja. No fim das contas, você pode encontrar ótimas oportunidades para cortar gastos.

Se você ainda está no processo de abrir o seu estabelecimento, estipule um orçamento para esse processo e cumpra-o: poucas coisas são piores do que começar um negócio já no vermelho. É preciso ter em mente que a sua loja não vai dar lucro logo de cara: é preciso ter uma reserva financeira para sobreviver aos três primeiros meses, no mínimo.


7. Ofereça um atendimento personalizado e torne a visita a sua loja não uma compra e sim uma experiência

Vendedores que atuam como consultores são um importante diferencial competitivo para a sua loja.

Não basta saber como administrar uma loja: é preciso atender bem. Se o cliente tiver uma experiência ruim, tenha certeza de que ele não apenas não voltará mais, como, também, não te recomendará a ninguém.

Por mais que a máxima de que atender o cliente com um sorriso muda tudo ainda seja verdadeira, atualmente, o que mais destaca um vendedor é a sua capacidade de atuar como consultor. Ele deve investir seu tempo em conversas com o cliente para entender suas necessidades e oferecer a ele a melhor solução experiência possível dentro de sua loja. Isso transformará seu atendimento em diferencial competitivo!


8. Invista em medidas de segurança para a sua loja

Usar equipamentos de segurança é uma importante estratégia de prevenção de perdas.

Infelizmente, um fator causador de perdas pode estar mais próximo do que você imagina: funcionários mal intencionados ou supostos clientes podem entrar em seu estabelecimento apenas com o objetivo de roubar ou cometer fraudes.

A boa notícia é que você pode coibir esse tipo de atitude usando medidas de segurança como câmeras, sensores de presença e verificações surpresa no caixa.

Um sistema de gestão ERP também pode te ajudar nisso, permitindo que você identifique discrepâncias entre o inventário de estoque e os registros de armazenagem, quem executou operações suspeitas e determine quais colaboradores terão acesso a cada área de gestão.


9. Cuide do ponto comercial da sua loja

Um ponto esteticamente agradável atrai muito mais clientes.

Você já entrou em uma loja porque passou na frente e o aspecto te atraiu? Saiba que você não é o único! Quando se trata de uma loja física, sua aparência é muito importante para atrair – ou repelir – possíveis clientes.

Esse é o motivo porque você deve sempre prestar atenção nisso. Tudo, desde a escolha do ponto comercial até a forma como você o decora, deve ser feito de modo estratégico. Basicamente, sua tarefa é tornar a loja atrativa para o seu público em potencial.

Além disso, garanta um estado mínimo de limpeza e arrumação, mesmo nas épocas de mais movimento. Um lugar sujo e bagunçado não atrai ninguém! Nesse aspecto, lojas pequenas pedem cuidado redobrado: a menor metragem faz com que qualquer coisa que esteja fora do lugar faça com que o lugar pareça desordenado.


Gostaram das dicas? essas e várias outras você encontra em nosso blog










2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo